Do outro

Quando o Pelé, ou melhor, o Sr. Edson Arantes do Nascimento, fala a respeito dele mesmo, ele se refere a si na terceira pessoa do singular. De acordo com ele, é uma forma de proteger a sua vida pessoal, a vida do Edson.

Alguns estranham, mas fazemos algo parecido, só que em relação ao outro: é muito difundido o uso do você, corruptela de “vossa mercê”, “vosmecê”, como bem explicava os nossos professores de português. É na terceira pessoa do singular, quando há uma segunda pessoa, “tu não sabias?”, pronta para ser usada.

O Outro a quem nos dirigimos não é um próximo, é um terceiro. Até nós mesmos somos o Outro: quantas vezes não dizemos “a gente estava aqui”?

Sobre insilicium

Tenho formação em Exatas, basicamente em Física. Atuo no ramo de TI e busco trabalhar com ciência. Não dispenso a arte, seja visual ou sonora.

Publicado em fevereiro 8, 2009, em filosofia e marcado como . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: