Quem foi a primeira mulher de Adão?

Não deve ser a resposta tradicional: a primeira história do Gênesis é uma das três mais conhecidas do Ocidente (as outras duas são a do nazareno e a do kryptoniano) e uma pergunta desta soa retórica.

Lilith, como Adão, foi feita de argila, além de sangue e saliva: menstruação e desejo.

Como uma igual, ela contesta a posição missionária: no amor, ela também quer ficar por cima. Adão rejeita a idéia, senhor que é da Criação. Lilith, raivosa, foge para o Mar Vermelho e se une aos demônios.

Sem companheira, Adão vaga pelo Éden, conhecendo outros animais… mas nenhum o satisfaz.

Eva então é forjada a partir de uma costela retirada de Adão durante o sono induzido pelo Criador. Mas esta história já foi contada milhares de vezes.

Quem é Lilith, afinal? Várias formas ela toma, ao longo da história do imaginário: além da primeira mulher de Adão (a que mais aprecio – nem precisava dizer), mãe dos demônios, devoradora de crianças.

Como ela se tornou a primeira de Adão? Lendas, a tradição oral dos rabinos, tem a ver com histórias que a Bíblia herdou dos mesopotâmicos e sumérios: veja as referências deixadas no final deste post.

Alguns autores fazem algumas interpretações do Gênesis, de acordo com suas crenças e com o nível de alcalóide em seus hemogramas:

  • et creavit Deus hominem ad imaginem suam ad imaginem Dei creavit illum masculum et feminam creavit” (Genesis, I, 27). Na última frase, “… macho e fêmea o Criou”, Adão era hermafrodita ou há duas pessoas criadas? Não era Eva ainda, esta surge no capítulo seguinte: “et aedificavit Dominus Deus costam quam tulerat de Adam in mulierem et adduxit eam ad Adam” (Genesis, II, 22) [e da costela que o senhor Deus lhe tomara, formou a mulher e a trouxe ao homem].
  • inmisit ergo Dominus Deus soporem in Adam cumque obdormisset tulit unam de costis eius et replevit carnem pro ea” (Genesis, II, 21). Deus mergulhou Adão em um sono profundo e dele uma costela retirou: talvez aí ele tenha, na verdade, sonhado com Lilith, uma imagem onírica, distorcida pelos desejos e surge Eva, a realidade (bastante instigante, aliás).
  • dixitque Adam hoc nunc os ex ossibus meis et caro de carne mea haec vocabitur virago quoniam de viro sumpta est“(Genesis, II, 23). Adão comenta que finalmente “eis alguém que é osso dos meus ossos e carne da minha carne”, como quem já havia encontrado outra que não fêz tanto sucesso ou como se tivesse procurado várias companhias e ninguém acabou podendo ser chamado de seu …

Lilith e Eva são instâncias de um mesmo arquétipo. Complexidades, ambigüidades e riquezas que há na personalidade de uma mulher: enquanto o macho homem tem pouco a ser analisado (só há Adão), Eva é a família, o amor que leva à união, a mãe; Lilith é a tentação, o desejo, o sonho, a atração. Eva e Lilith são a mesma.

Referências

http://en.wikipedia.org/wiki/Lilith

http://ccat.sas.upenn.edu/~humm/Topics/Lilith/

Sobre insilicium

Tenho formação em Exatas, basicamente em Física. Atuo no ramo de TI e busco trabalhar com ciência. Não dispenso a arte, seja visual ou sonora.

Publicado em abril 20, 2007, em mitos. Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Pobre casalzinho! Muito jovens! Ele ainda não admitia nada além do arroz com feijão. Ela (Lilith) ainda não sabia levá-lo no bico!
    Nada que uns anos de experiência não fizessem

  2. Aguardo próximo post!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: