Cadê o oxigênio que estava aqui?

Aqui, hemisfério sul, é verão. No final de março virá o outono, em seguida chegarão o inverno, a primavera e o … verão: mais uma elipse que se completa ao redor do sol.

Quase sempre as culturas que passaram pelo planeta prestaram muita atenção nos ciclos, na repetição de eventos. Perceber estes fenômenos periódicos é uma maneira de entender o mundo: o sol do leste ao oeste caminha, ciclo de todos os dias.

Mas a trajetória do sol no céu não é a mesma em todos os dias, não é a mesma em cada latitude: ela se inclina em diferentes ângulos em relação ao plano de superfície do local do planeta. Assim, mais que uma percepção de periodicidade, é um entendimento de um processo, com vários ciclos, temporais e espaciais.

Tudo isto para dizer que diversas móleculas fundamentais para a vida passam por um ciclo. O mais conhecido é o da molécula da água, o supercitado H2O. Existem o do oxigênio (O2) e o da amônia (NH3). Não existe uma cornucópia mágica onde estas substâncias saem a granel. A chuva cai, o solo absorve as suas gotas, a planta a bebe, ela transpira e eis novamente a água no céu, pronta para cair.

A atmosfera terrestre é composta de 80% de nitrogênio e 16% de oxigênio. Estima-se que 98% do oxigênio renovado é fruto da fotossíntese. Outros 2% é decomposição por radiação ultra-violeta (ionizante) das moléculas de água.

Então, são as florestas que renovam o oxigênio da atmosfera? Em parte. Provavelmente contribuem com 10%. Os outros 90% é uma contribuição dos oceanos, dos planctons e bactérias que vivem nos cem primeiros metros da profundidade do mar.

Pode-se destruir todas as árvores, então, desde que se preservem os mares? Não é bem assim. O impacto das chuvas sobre a terra seria arrasador, pois as folhas das árvores freiam a queda das gotas, não permitindo a erosão da terra. Terra erodida, terra em excesso, pode cair no mar e …

Mas voltemos aos ciclos: há uma certa quantidade de oxigênio que circula no planeta e nos ajuda a viver, obedecendo a um processo relativamente complexo, mas finito. Algumas moléculas de O2 se perdem no espaço sideral, mas a pior situação é quando a superfície do mar é coberta pelo óleo de pedra (petróleo) e tampa a entrada do sol, prejudicando a fotossíntese.

É interessante perceber a influência dos seres vivos na composição da matéria do planeta: a atmosfera é o que é hoje por causa dos microorganismos que se formaram na superfície do grande mar primordial e começaram a produzir açúcares e liberar oxigênio para fora.

Sobre insilicium

Tenho formação em Exatas, basicamente em Física. Atuo no ramo de TI e busco trabalhar com ciência. Não dispenso a arte, seja visual ou sonora.

Publicado em março 2, 2007, em ciência. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: